sexta-feira, 7 de setembro de 2012

O mar azul de Cinque Terre

Me desculpem os longos intervalos sem postar nada, mas a vida tá corrida e semana passada fui conhecer mais um pedacinho maravilhoso da Itália, Cinque Terre.

Cinque Terre é o nome de uma área costeira na região da Ligúria, banhada pelo maravilhoso azul do mar Mediterrâneo e composta por 5 vilarejos: Riomaggiore, Manarola, Corniglia, Vernazza e Monterosso al Mare. É caracterizada pela bela paisagem de mar e montanha, com terreno bastante acidentado, as cidadezinhas são cheias de ladeiras e escadas. São produtores de ólio, vinho e do famoso (e delicioso) pesto Genovês. Em 1997, o Parco Nazionale delle Cinque Terre foi considerado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.

Saímos de Lucca cedinho, trocamos de trem em Viareggio e La Spezia e desembarcamos em Riomaggiore, a primeira das Cinque Terre para quem vem da Toscana. Em buscas na internet vi que era possível fazer as travessias entre as cidades de bicicleta, então nós levamos a nossa magrela dobrável. Chegando lá descobrimos que não era possível fazer trilha nenhuma com bicicleta, nem mesmo empurrando a magrelinha. Então acabamos fazendo todo o trajeto de trem.

Em Riomaggiore compramos um Cinque Terre card de 10 euros, que nos permitia transitar pelos vilarejos por um dia. Em Riomaggiore foi onde vi a primeira praia de pedras da minha vida, todas as pedrinhas redondas e o pessoal colocava uma toalha e deitava pra tomar sol como se fosse areia. Infelizmente não fizemos a trilha pela Via dell'Amore, pois tínhamos nossas bicicletas a tira colo. Confesso que dessa vez não foram tão práticas, mas quando descíamos em uma cidade, prendíamos as bicicletas em algum lugar e íamos conhecer os vilarejos a pé.

"Praia" em Riomaggiore

Saindo de Riomaggiore de trem a próxima parada é Manarola e leva apenas 2 minutos. De Manarola seguimos para Corniglia, mais 4 minutos. Em Corniglia é preciso subir quase 400 degraus para chegar no vilarejo, ou você pode pegar um ônibus. Dessa vez a bicicleta foi útil, fizemos o caminho pelo asfalto, foi duro na subida, mas na volta, só alegria. Esse vilarejo é uma graça, o mais bonito de todos, mas pensa no desânimo em ter que descer 400 degraus cada vez que quiser ir ao mar! 

De Corniglia seguimos para Vernazza, 5 minutos de trem. Este é um vilarejo um pouco maior e mais desenvolvido, sofreu bastante com os temporais do ano passado e precisou ser reconstruído, a visita ao castelo estava fechada, mas o resto da cidade nem parecia ter sido reconstruída. Em Vernazza que entrei no mar, a água não era fria, era muito transparente e tive a impressão de ser menos salgada. O mar é tão azul e transparente que não precisa nem de máscara de mergulho, MARAVILHOSO!

Mais 5 minutos de trem e chegamos no nosso último destino, Monterosso al Mare. É a maior das Cinque Terre e a mais plana, mais uma vez a bicicleta foi útil. Chegamos lá umas 18h, então não fomos mais à praia, que nessa cidade também é de pedrinha redonda, mas tem toda uma estrutura de aluguel de cadeiras de praia que as outras cidades não tem. Comemos uma bruschetta com o típico pesto Genovês, pomodoro e mozzarela, UAU!! Só de lembrar me dá água na boca. E compramos dois vidros de pesto para nós.

Algumas fotos para vocês babarem na beleza do lugar:









Pegamos o último trem para voltar para Lucca às 21:00. E foi o fim desse passeio maravilhoso. Imagino como deve ser mergulhar nesse paraíso de mar azul. Um dia volto, com certeza!

Baci a tutti!!

3 comentários:

  1. que legal ver que você está aproveitando!! Beijos

    ResponderExcluir
  2. Uauuu!!! maravilhoso!!
    Muito bom seu Blog!
    Grazie mille por compartilhar...

    Sandra Cristina Girardi
    Blumenau/SC

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Sandra!! Obrigada, fico muito feliz que você tenha gostado!!

      Tudo de bom!

      Alice Sabatino

      Excluir